Lollapalooza 2014: New Order, Soundgarden, Pixies um dia eclético

Confira também esta matéria em áudio!



Brother of Brazil: Supla e seu irmão, em mais um festival. O exótico roqueiro, chama mais atenção pela irreverência do que pelo show; engraçadas canções como: “Japa Girl”, “Viva Liberty” e “Oh My Way”. Diversão garantida.


Jake Bugg: o jovem cantor pode se orgulhar de ser bem aceito pelo público; veio acompanhado de uma simples banda; destaque para a música: “Seen it All”; o inglês é talentoso, com boas músicas, fã de Rolling Stones,
mas, ele não é carismático; nas entrevistas diz que não imita ninguém. Jake disse que seu sonho era ser jogador de futebol.


Savages: as britânicas que misturam punk com indie, são sem frescuras; a baixista Ayse espanca as cordas do seu baixo; já a batera Fay é furiosa; Jhenny usa sapatos rosa. Tocaram 11 músicas. Tem uma pegada anos 80;
destaco as músicas: “Husbands”, “Shut Up”, “Hit Me” e “No Face”. O público delirou, principalmente o feminino.


Raimundos: como sempre, os brasilienses abrem as rodas. Digão virou literalmente o líder da banda; suas músicas, as mesmas, mas, continuam a agitar, inclusive fãs mais jovens: “Puteiro em João Pessoa”, “Eu Quero Ver o Oco” e “Me Lambe”; a banda não perde o humor, e frases como “Eu amo vocês”, continua.


Johnny Marr: o ex-Smiths tocou seus trabalhos solos e quatro músicas do Smith – banda que ajudou a fundar; claro que ele tinha seus fiéis fãs; não cheguei a tempo para assistir, mas, no ano seguinte, ele voltou num festival de uma escola de idiomas e, tive o prazer de assistir. Foram apenas 12 músicas. Ele estava acompanhado do baixista Andy Rourke. A canção mais aplaudida foi “How Soon is Now?”; destaque também para o cover da ex-banda de Boddy Holy, The Crickets; depois, “I Fought the Law” – imortalizado pelo The Clash; disse a frase em inglês: “Obrigado por serem tão gentis”. “There is a Light That Never Goes Out”, foi outra que foi bem executada.


Vampires Weekend: banda novayorkina. Estava um forte sol e eles transformaram o Lollapalooza numa pista de dança, já que misturam indie, punk rock…tudo de forma dançante. Temos que admitir que são criativos. Tinham apenas três álbuns; são um power trio; alegam que tem influências de música erudita e africana. Levaram 16 canções em uma hora de show. Destaques: “Holiday”, “Step”, “Cousins”, “Campus” e “Walcott”; bandeira do Brasil ao fundo, o público gostou, e eles foram ovacionados quando disseram: “Nova York, melhor cidade da América do Norte. São Paulo, melhor
cidade da América do Sul”…tudo dito em português; claro que nem todos gostaram, já que, no festival, vêm pessoas do Brasil inteiro.


Pixies: cheguei bem na hora dos americanos, liderada por Black Francis; eles têm muitos fãs; eu atrasei, pois, comprei na mão de cambista (paguei barato, chorei bem); tive problemas para entrar, pois o ingresso era de estudante; não passei por uma porta, mas, na outra, entrei. Por isso, perdi umas três músicas, a banda é sempre saudada quando toca os clássicos: “Where is My Mind” e “Here Comes Your Man”. Segundo a imprensa, acharam o Pixies sem carisma e, as músicas atuais fracas, mas, “Monkey Gone to Heaven” levantou; o baixista Paz Lenchantin também tem presença de palco. Conseguiram tocar 23 canções; algumas pessoas comentaram que faltou empolgação, que no SWU foi melhor; para ser sincero, gostei do show, talvez por nunca ter visto, deixei minha visão jornalista em casa; eles mudaram algumas músicas na Argentina.

Soundgarden: sempre lembrarei do coro que foi a música “Black Hole”; eles foram a banda mais pesada do chamado rock de Seatlle – se preferir, grunge. Tiveram uma hora e meia de show, onde exibiram 15 músicas. Destaque para “Like Suicide”, “Outshined”, “Superunknown” e “Burden in my Head”. Chris excitava o público com as palavras São Paulo e Brasil; muitas pessoas na plateia delirando com a primeira apresentação no nosso país; muita gente cantando e os neons nas mãos dos fãs, era outro detalhe que fazia com que a noite fosse perfeita; muito solo de guitarra; Cornell desceu até o corredor do público. Achei um grande show; eles que surgiram em 1984, mas gravariam seu primeiro trabalho 10 anos depois.


Arcade Fire: estavam na turnê do álbum Reflektor (lançado um ano antes); a banda foi muito criticada no show do Tim Festival de 2005; o vocalista Win Butler teve grande performance; quem assistiu disse que o show foi perfeito, daqueles que serão sempre comentados; o palco estava bonito; os canadenses capricharam; o show abriu com imagens de Escolas de Samba. Em seguida, o nome da banda é anunciado; muito papel picado; eles citaram Caetano Veloso e Tom Jobim; foi um legítimo show de indie, o problema é que foi na mesma hora do New Order (preferi os ingleses, são da minha época); disse que se o Brasil ganhasse a Copa de 2014, todos eles voltariam com a camisa da nossa seleção (sem comentários!). Destaque para as músicas: “Here Comes the Night Time”, “Normal Person”, “Sprawl”, “Afterlife”, “Haiti”, “No Cars Go”, “Flashbulb Eyes” e “Reflektor”, fechando com “Wake Up”; a banda que tem tudo em excesso, músicos, cores e instrumentos. Muitas palmas da plateia.


New Order: tocaram por uma hora e 40 minutos; a primeira vez que vieram ao Brasil, foi em 1988; para ser sincero não curtia o som pelo fato de ser muito eletrônico; com o tempo fui mudando de ideia; inclusive nesse dia, foram tocadas 16 músicas, sendo três do Joy Division, eles abriram com: “Elegia”, claro que do Division cantaram: “Transmission”, “Atmosphere” e “Love Will Tear Us Apart” – essas músicas causavam alvoroço. Bernard Summer com grande presença de palco, tocando guitarra e teclado; o show prossegue com as dançantes “You Silent Face World”, “Bizarre Triangle Love” e “Blue Monday”. Alguns reclamam pelo fato de Peter Hook não ser o baixista, e por nunca tocarem “I Told You So Morning Night and Day” e “Hey Now What You Doing”. Alguns jornalistas criticaram a apresentação, mas, quem
estava na plateia curtiu o som bem anos de 1980 da banda.

Histórias extraídas do livro: Os Festivais de Rock – Uma Vida Rock n Roll.

Os Festivais de Rock ⋆ Loja Uiclap

44850cookie-checkLollapalooza 2014: New Order, Soundgarden, Pixies um dia eclético
Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments